Go to the content
or

Logo noosfero

Full screen
 RSS feed

Blog

April 15, 2011 0:00 , by Colivre.net - | No one following this article yet.

II Encontro de Mulheres Cooperativistas inicia abordando a relação da mulher com a vida e o cooperativismo

March 22, 2013 3:00, by Portal Bahia Cooperativo - 0no comments yet

Às 8 horas desta sexta-feira foi iniciado com um café da manhã o II Encontro de Mulheres Cooperativistas do Estado da Bahia, no Hotel Matiz. Logo depois, às 9hs a conselheira do SESCOOP/BA - Sandra Cohim, que representou o presidente Cergio Tecchio, começou a primeira palestra do evento falando a respeito das organizações do Sistema e do cooperativismo e a participação da figura feminina na construção histórica deste segmento econômico.

Cohim ressaltou que a mulher sempre teve um papel importante na construção social e cultural, mas que em grande parte da história não teve seu papel reconhecido. "A primeira cooperativa da história, fundada na Inglaterra, teve a importante participação de uma mulher, Ana Tweedale. Ela ajudou a conseguir o local onde seriam realizadas as reuniões e o funcionamento da cooperativa. Hoje, a presidente da Aliança Cooperativa Internacional (ACI) é uma mulher, a inglesa Pauline Green", conta.

Em seguida, falou a assessora de comunicação Lourivânia Soares, representante da deputada estadual e presidente da Comissão dos Direitos da Mulher na Assembleia Legislativa Baiana, Neusa Cadore. Ela abordou a importância do cooperativismo como um meio das mulheres poderem acessar o mercado de trabalho, gerar mais renda e contribuir para o desenvolvimento do Brasil.

"O cooperativismo, principalmente, do setor agropecuário e educacional, mostra que a mulher é capaz de desenvolver um bom trabalho diferenciado, com o seu jeito e sua delicadeza. Precisamos ocupar mais espaços. Hoje, ocupamos apenas 12% de mulheres na prefeitura e 10% nas câmaras baianas", acrescentou Soares.

Ela ressaltou que o II Encontro é o momento das mulheres mostrarem que são capazes de assumirem qualquer cargo e que a OCEB e SESCOOP/BA tem feito um trabalho de excelência para construir uma sociedade com igualdade de gênero.

Dando sequência às palestras, representantes da Mapfre Seguradora e da Previsare Corretora de Seguros apresentaram o seguro Vida Você Mulher, que atende o público feminino. Seguindo o cronograma do evento, o ginecologista das celebridades Malcolm Montgomery deu início a sua palestra "Mulher - Suas Dores e Seus Amores", abordando a respeito dos ciclos das mulheres - infância, adolescência, sexo com afeto, amor idealizado, maternidade, envelhecimento - e de que forma eles influenciam em seu comportamento e no relacionamento com a sociedade.

Sobre a relação com o trabalho, Montgomery enfatizou que o ser humano precisa procurar algo que propicie prazer, equilíbrio e engajamento. "Nós precisamos seguir nossos dons. Desta forma, nossos trabalhos irão nos dar prazer e se tornarão não algo pesado, mas um lazer", ressaltou.

Com uma palestra super dinâmica, com exposição teórica sobre os ciclos das mulheres e muita música, o ginecologista levou as 84 mulheres presentes no II Encontro a cantarem em coro cada composição cantada.

Para finalizar, Montgomery falou que as mulheres não precisam ter medo da menopausa, que este ciclo é só um intervalo entre as maturidades femininas. 'Vocês precisam perceber que este primeiro tempo é só uma pausa dos hormônios. No intervalo, façam a reposição hormonal e cheguem ao segundo tempo sem ressentimentos, e tenham prazer em viver".


Interação, integração e muita risada finalizaram o II Encontro de Mulheres Cooperativista

March 22, 2013 3:00, by Portal Bahia Cooperativo - 0no comments yet

Três presidentes de cooperativas da Bahia mostraram os desafios e as superações em seus cargos

Interagindo e fazendo todas as colaboradoras do cooperativismo presentes no II Encontro de Mulheres Cooperativistas, realizado nesta sexta-feira (22) no Hotel Matiz Convenções Salvador, as fisioterapeutas da Unifisio - Cooperativa dos Fisioterapeutas da Bahia - Roberta Sena e Sandra Cohim - também conselheira administrada do SESCOOP/BA - realizaram no segundo momento do evento, no período vespertino, a palestra denominada "Trabalhando a Feminilidade" e disponibilizaram maquilagens para as mulheres para embelezarem-se.

A apresentação das fisioterapeutas foi utilizada para animar a mulherada após um belo almoço oferecido no restaurante do hotel. Logo depois, três mulheres presidentes e dirigentes cooperativistas da Bahia apresentar suas histórias de superação e das cooperativas, e os desafios enfrentados em seus segmentos.

A primeira foi a presidente da Cooperativa Agropecuária de Gandu (COOPAG), Ana Paula Souza Silva, formada em zootecnia pela Universidade do Sudoeste da Bahia, que no início de sua fala abordou de mulheres que foram e são capazes de fazerem a diferença na sociedade e na cultura, tais como Irmã Dulce, Cleópatra, Anita Garibaldi, Laura Chinchilla - atual presidente da Costa Rica - e Dilma Rousseff - hoje presidente do Brasil.

"Hoje, nós somos mulheres inseridas no mercado de trabalho e no cooperativismo fazemos à diferença, entretanto, precisamos dar o melhor para o desenvolvimento coletivo" acrescentou Ana Paulo, ao realçar que a mulher vem vencendo as adversidades buscando integração.

Ana Paula falou ainda que as mulheres tem maior potencial para unirem-se em cooperativas, devido a terem mais flexibilidade, morosidade, percepção mais ponderada e calma. "Andamos devagar, mas nossos passos são mais seguros. O cooperativismo melhora nossa qualidade de vida, motiva e nos qualifica", finalizou.

"Sempre me achei capaz de fazer qualquer coisa e dessa forma somos capazes de conquistamos nossos sonhos", conta Ana Paula, ao acrescentar que contou com a ajuda OCEB e do SESCOOP para abrir seus horizontes a respeito do cooperativismo. A COOPAG é a única cooperativa de cacau da Bahia.

Após Ana Paula, foi a vez de Nereide Segala, presidente da Cooperativa Ser do Sertão, que fez uma palestra com o tema "Mulher presidente de cooperativas e os desafios enfrentados". Segala pontuou quatro principais obstáculos enfrentados "sou agricultora, mãe, empreendedora e o principal sou mulher em uma sociedade com divisões sexuais de trabalho".

Com uma palestra super descontraída, Nereide destacou em sua apresentação o crescimento e os prêmios da cooperativa Ser do Sertão desde a sua criação em 2008. Dentre eles, o Celso Furtado de Desenvolvimento Regional pelo projeto "Adapta, Sertão", eleito o melhor em alternativas de combate à seca.

"Prêmios como esse é uma grande alegria. Percebemos que temos capacidade de pensar e refletir. Mas ainda sinto muita falta de mulheres no cooperativismo. Nós mulheres fazemos a diferença no cooperativismo", pontuou Segala.

A terceira e última presidente a abordar sua carreira foi Gilvana Amorim, da Cooperativa Educacional de Eunapolis (COOEDUC), que iniciou sua apresentação parabenizando a OCEB e o SESCOOP/BA pelo II Encontro de Mulheres Cooperativistas.

Amorim, que também é professora de inglês, conta que no início de sua gestão em 2009 procurou o Sescoop/BA para sua profissionalização. "Cresci muito e digo para vocês procurarem mais o Sistema, ele pode nos ajudar muito".

Em sua palestra, Amorim mostrou a infraestrutura da escola, hoje segunda maior cooperativa educacional do estado. A respeito do cooperativismo ela enfatizou que "enquanto não vivemos cooperativismo e não seguimos a filosofia não iremos mudar o nosso meio, a sociedade em que estamos incluídos".

Após as apresentações das presidentes, foi à vez da Cooperativa Baiana de Teatro, grupo teatral de Salvador, apresentar o espetáculo "MPB – Música Popular Brasileira". Com muita criatividade, o espetáculo misturou música, interpretação e muita comédia para mostrar que as mulheres influenciaram na criação de várias composições.

Finalizando o evento, o presidente da OCEB e do SESCOOP/BA pontuou que as mulheres precisam integrar-se e que o cooperativismo pode contribuir muito para o crescimento social brasileiro e para a inclusão delas no mercado de trabalho. "As mulheres precisam ocupar mais espaço e o Sistema Cooperativo Baiano vem buscando e contribuindo para isso. Podem contar conosco".


Interação, integração e muita risada finalizaram o II Encontro de Mulheres Cooperativista

March 22, 2013 0:00, by Colivre.net - 0no comments yet

Três presidentes de cooperativas da Bahia mostraram os desafios e as superações em seus cargos

Interagindo e fazendo todas as colaboradoras do cooperativismo presentes no II Encontro de Mulheres Cooperativistas, realizado nesta sexta-feira (22) no Hotel Matiz Convenções Salvador, as fisioterapeutas da Unifisio - Cooperativa dos Fisioterapeutas da Bahia - Roberta Sena e Sandra Cohim - também conselheira administrada do SESCOOP/BA - realizaram no segundo momento do evento, no período vespertino, a palestra denominada "Trabalhando a Feminilidade" e disponibilizaram maquilagens para as mulheres para embelezarem-se.

A apresentação das fisioterapeutas foi utilizada para animar a mulherada após um belo almoço oferecido no restaurante do hotel. Logo depois, três mulheres presidentes e dirigentes cooperativistas da Bahia apresentar suas histórias de superação e das cooperativas, e os desafios enfrentados em seus segmentos.

A primeira foi a presidente da Cooperativa Agropecuária de Gandu (COOPAG), Ana Paula Souza Silva, formada em zootecnia pela Universidade do Sudoeste da Bahia, que no início de sua fala abordou de mulheres que foram e são capazes de fazerem a diferença na sociedade e na cultura, tais como Irmã Dulce, Cleópatra, Anita Garibaldi, Laura Chinchilla - atual presidente da Costa Rica - e Dilma Rousseff - hoje presidente do Brasil.

"Hoje, nós somos mulheres inseridas no mercado de trabalho e no cooperativismo fazemos à diferença, entretanto, precisamos dar o melhor para o desenvolvimento coletivo" acrescentou Ana Paulo, ao realçar que a mulher vem vencendo as adversidades buscando integração.

Ana Paula falou ainda que as mulheres tem maior potencial para unirem-se em cooperativas, devido a terem mais flexibilidade, morosidade, percepção mais ponderada e calma. "Andamos devagar, mas nossos passos são mais seguros. O cooperativismo melhora nossa qualidade de vida, motiva e nos qualifica", finalizou.

"Sempre me achei capaz de fazer qualquer coisa e dessa forma somos capazes de conquistamos nossos sonhos", conta Ana Paula, ao acrescentar que contou com a ajuda OCEB e do SESCOOP para abrir seus horizontes a respeito do cooperativismo. A COOPAG é a única cooperativa de cacau da Bahia.

Após Ana Paula, foi a vez de Nereide Segala, presidente da Cooperativa Ser do Sertão, que fez uma palestra com o tema "Mulher presidente de cooperativas e os desafios enfrentados". Segala pontuou quatro principais obstáculos enfrentados "sou agricultora, mãe, empreendedora e o principal sou mulher em uma sociedade com divisões sexuais de trabalho".

Com uma palestra super descontraída, Nereide destacou em sua apresentação o crescimento e os prêmios da cooperativa Ser do Sertão desde a sua criação em 2008. Dentre eles, o Celso Furtado de Desenvolvimento Regional pelo projeto "Adapta, Sertão", eleito o melhor em alternativas de combate à seca.

"Prêmios como esse é uma grande alegria. Percebemos que temos capacidade de pensar e refletir. Mas ainda sinto muita falta de mulheres no cooperativismo. Nós mulheres fazemos a diferença no cooperativismo", pontuou Segala.

A terceira e última presidente a abordar sua carreira foi Gilvana Amorim, da Cooperativa Educacional de Eunapolis (COOEDUC), que iniciou sua apresentação parabenizando a OCEB e o SESCOOP/BA pelo II Encontro de Mulheres Cooperativistas.

Amorim, que também é professora de inglês, conta que no início de sua gestão em 2009 procurou o Sescoop/BA para sua profissionalização. "Cresci muito e digo para vocês procurarem mais o Sistema, ele pode nos ajudar muito".

Em sua palestra, Amorim mostrou a infraestrutura da escola, hoje segunda maior cooperativa educacional do estado. A respeito do cooperativismo ela enfatizou que "enquanto não vivemos cooperativismo e não seguimos a filosofia não iremos mudar o nosso meio, a sociedade em que estamos incluídos".

Após as apresentações das presidentes, foi à vez da Cooperativa Baiana de Teatro, grupo teatral de Salvador, apresentar o espetáculo "MPB – Música Popular Brasileira". Com muita criatividade, o espetáculo misturou música, interpretação e muita comédia para mostrar que as mulheres influenciaram na criação de várias composições.

Finalizando o evento, o presidente da OCEB e do SESCOOP/BA pontuou que as mulheres precisam integrar-se e que o cooperativismo pode contribuir muito para o crescimento social brasileiro e para a inclusão delas no mercado de trabalho. "As mulheres precisam ocupar mais espaço e o Sistema Cooperativo Baiano vem buscando e contribuindo para isso. Podem contar conosco".


II Encontro de Mulheres Cooperativistas inicia abordando a relação da mulher com a vida e o cooperativismo

March 22, 2013 0:00, by Colivre.net - 0no comments yet

Às 8 horas desta sexta-feira foi iniciado com um café da manhã o II Encontro de Mulheres Cooperativistas do Estado da Bahia, no Hotel Matiz. Logo depois, às 9hs a conselheira do SESCOOP/BA - Sandra Cohim, que representou o presidente Cergio Tecchio, começou a primeira palestra do evento falando a respeito das organizações do Sistema e do cooperativismo e a participação da figura feminina na construção histórica deste segmento econômico.

Cohim ressaltou que a mulher sempre teve um papel importante na construção social e cultural, mas que em grande parte da história não teve seu papel reconhecido. "A primeira cooperativa da história, fundada na Inglaterra, teve a importante participação de uma mulher, Ana Tweedale. Ela ajudou a conseguir o local onde seriam realizadas as reuniões e o funcionamento da cooperativa. Hoje, a presidente da Aliança Cooperativa Internacional (ACI) é uma mulher, a inglesa Pauline Green", conta.

Em seguida, falou a assessora de comunicação Lourivânia Soares, representante da deputada estadual e presidente da Comissão dos Direitos da Mulher na Assembleia Legislativa Baiana, Neusa Cadore. Ela abordou a importância do cooperativismo como um meio das mulheres poderem acessar o mercado de trabalho, gerar mais renda e contribuir para o desenvolvimento do Brasil.

"O cooperativismo, principalmente, do setor agropecuário e educacional, mostra que a mulher é capaz de desenvolver um bom trabalho diferenciado, com o seu jeito e sua delicadeza. Precisamos ocupar mais espaços. Hoje, ocupamos apenas 12% de mulheres na prefeitura e 10% nas câmaras baianas", acrescentou Soares.

Ela ressaltou que o II Encontro é o momento das mulheres mostrarem que são capazes de assumirem qualquer cargo e que a OCEB e SESCOOP/BA tem feito um trabalho de excelência para construir uma sociedade com igualdade de gênero.

Dando sequência às palestras, representantes da Mapfre Seguradora e da Previsare Corretora de Seguros apresentaram o seguro Vida Você Mulher, que atende o público feminino. Seguindo o cronograma do evento, o ginecologista das celebridades Malcolm Montgomery deu início a sua palestra "Mulher - Suas Dores e Seus Amores", abordando a respeito dos ciclos das mulheres - infância, adolescência, sexo com afeto, amor idealizado, maternidade, envelhecimento - e de que forma eles influenciam em seu comportamento e no relacionamento com a sociedade.

Sobre a relação com o trabalho, Montgomery enfatizou que o ser humano precisa procurar algo que propicie prazer, equilíbrio e engajamento. "Nós precisamos seguir nossos dons. Desta forma, nossos trabalhos irão nos dar prazer e se tornarão não algo pesado, mas um lazer", ressaltou.

Com uma palestra super dinâmica, com exposição teórica sobre os ciclos das mulheres e muita música, o ginecologista levou as 84 mulheres presentes no II Encontro a cantarem em coro cada composição cantada.

Para finalizar, Montgomery falou que as mulheres não precisam ter medo da menopausa, que este ciclo é só um intervalo entre as maturidades femininas. 'Vocês precisam perceber que este primeiro tempo é só uma pausa dos hormônios. No intervalo, façam a reposição hormonal e cheguem ao segundo tempo sem ressentimentos, e tenham prazer em viver".


Sescoop/BA difunde cultura da cooperação em evento da Ceplac em Ilhéus

March 21, 2013 3:00, by Portal Bahia Cooperativo - 0no comments yet

O SESCOOP/BA, atendendo ao seu Planejamento Estratégico, estará realizando em Ilhéus na próxima segunda-feira (25) a palestra motivacional com foco no cooperativismo, cujo tema é "Vida e Carreira: Auto Conhecimento e Desenvolvimento de Novas Habilidades num Mundo em Constante Transformação", com o objetivo de difundir a cultura da cooperação, no XV Encontro de Representantes de Núcleo da Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Funcionários da CEPLAC – COOPEC.

O evento que terá como facilitador o psicólogo e psicanalista Luiz Hosannah de Oliveira tem como público-alvo cooperados, empregados, conselheiros e dirigentes da COOPEC.

A palestra busca preparar os participantes para a melhoria do relacionamento interpessoal na empresa; motivá-los a atuarem como agentes de mudança e de desenvolvimento humano e organizacional de modo a acompanhar as tendências de mercado, com foco na inteligência emocional; e sensibilizá-los para a necessidade de autodesenvolvimento e de equilíbrio entre os atributos subjetivos que permitirão uma prática de liderança educadora.