Go to the content
or

Logo noosfero

Full screen
 RSS feed

Blog

April 15, 2011 0:00 , by Colivre.net - | No one following this article yet.

Educoop acontece na cidade de Barreiras/BA

January 27, 2015 18:06, by Portal Bahia Cooperativo - 0no comments yet

Mais uma edição do Curso em Educação Cooperativista – EDUCOOP, aconteceu no último dia 22 e 23 de janeiro, na COOPEB - Barreiras. Maria Andreia, coordenadora geral do Educoop conduziu a aula inaugural, juntamente com Ricardo Uemura, da Oceb/Sescoop e Francisco Nodge da Cooproeste de Barreiras. No segundo dia, as Psicólogas Lícia Ledss e Alana Corado trabalharam os dois primeiros módulos do curso para dezenas de profissionais que farão a capacitação.

O curso é destinado aos educadores das cooperativas de ensino das redes pública e privada, consultores, assessores, instrutores ou pretensos do Sistema OCEB/SESCOOP-BA, além dos associados de algumas cooperativas.

Para Edlânia de Carvalho, Diretora Pedagógica da COOPEB, a educação é o ponto de mudança da sociedade e o EDUCOOP tem sido de grande importância para resgatar o conceito cooperativista e influenciar a rotina dos educadores que são multiplicadores do conhecimento.

“O EDUCOOP é um projeto de grande estratégia didática, aplicada para o desenvolvimento de competências acadêmicas e principalmente sociais. Nesse contexto, a sala de aula é um excelente lugar para desenvolver as habilidades de criação de um grupo, os quais dividirão conhecimento e multiplicarão aprendizados”, completa Marly de Oliveira, da COOPEB.

O EDUCOOP já vem sendo realizado desde o ano de 2006 por uma cooperativa de crédito em Teixeira de Freitas/BA e a partir de 2011 passou a ser realizado em parceria com o Sescoop/BA. O objetivo do Programa é qualificar os profissionais para melhoria da prática pedagógica no ensino do cooperativismo, difundir a filosofia cooperativista, princípios e valores, a partir de disciplinas como História do Cooperativismo, Qualidade de Vida, e Empreendedorismo e Cooperativismo, além de oficinas, aulas expositivas e seminários. O curso tem carga horária de 200 horas e é composto por 9 módulos.



Jornada Pedagógica: Educadores da COOPEB refletem o ano letivo de 2015

January 22, 2015 20:32, by Portal Bahia Cooperativo - 0no comments yet

“O desafio de fazer acontecer uma escola de excelência” foi o tema da Jornada Pedagógica 2015 da COOPEB - Cooperativa Educacional de Barreiras/BA. Antes de iniciar o ano letivo, profissionais da área de educação da cooperativa se reunem para construir um espaço que proporcione aos educadores o entendimento da educação a partir do viés cooperativista.

A Jornada Pedagógica, que acontece entre os dias 21 e 23 de janeiro, contou com a participação de 54 profissionais, entre professores, coordenadores e diretores da cooperativa, já no primeiro dia de evento.

A abertura da Jornada Pedagógica 2015 foi realizada por Edlânia de Carvalho, Diretora da COOPEB, e em seguida a escritora Edileide Castro ministrou a palestra com o tema Viver é um presente! Ser educador é um privilégio! Para Marly Soares, da COOPEB, utilizar o termo Jornada ainda é um pouco pesado para a proposta do evento. Contudo, afirma que esse encontro é uma possibilidade para promover palestras motivacionais, que no decorrer do ano se refletem na rotina dos profissionais da educação, em salas de aulas. “A Jornada é um momento de planejar o ano letivo e refletir sobre o rumo da educação, dentro do segmento cooperativista”. O evento que contou com a parceria do Sescoop/BA ainda terá a participação de Maria Andréia de Carvalho, Diretora do IFA Técnico/BA e facilitadora da palestra Qualificação Profissional em Educação Cooperativista.



Jornada Pedagógica: Educadores da COOPEB refletem o ano letivo de 2015

January 22, 2015 20:32, by Portal Bahia Cooperativo - 0no comments yet

“O desafio de fazer acontecer uma escola de excelência” foi o tema da Jornada Pedagógica 2015 da COOPEB - Cooperativa Educacional de Barreiras/BA. Antes de iniciar o ano letivo, profissionais da área de educação da cooperativa se reunem para construir um espaço que proporcione aos educadores o entendimento da educação a partir do viés cooperativista.

A Jornada Pedagógica, que acontece entre os dias 21 e 23 de janeiro, contou com a participação de 54 profissionais, entre professores, coordenadores e diretores da cooperativa, já no primeiro dia de evento.

A abertura da Jornada Pedagógica 2015 foi realizada por Edlânia de Carvalho, Diretora da COOPEB, e em seguida a escritora Edileide Castro ministrou a palestra com o tema Viver é um presente! Ser educador é um privilégio! Para Marly Soares, da COOPEB, utilizar o termo Jornada ainda é um pouco pesado para a proposta do evento. Contudo, afirma que esse encontro é uma possibilidade para promover palestras motivacionais, que no decorrer do ano se refletem na rotina dos profissionais da educação, em salas de aulas. “A Jornada é um momento de planejar o ano letivo e refletir sobre o rumo da educação, dentro do segmento cooperativista”.
O evento que contou com a parceria do Sescoop/BA ainda terá a participação de Maria Andréia de Carvalho, Diretora do IFA Técnico/BA e facilitadora da palestra Qualificação Profissional em Educação Cooperativista.



Lei que assegura a classificação contábil do capital social das cooperativas é sancionada

January 21, 2015 21:01, by Portal Bahia Cooperativo - 0no comments yet

O normativo é oriundo da Medida Provisória 656/2014, na qual o Sistema OCB atuou fortemente para a inclusão de temas de interesse do setor

Foi publicada no último dia 20, no Diário Oficial da União (DOU), a Lei nº 13.097/2015 que trata sobre mudanças na legislação tributária. O normativo é oriundo da Medida Provisória (MPV) 656/2014, que contou com grande esforço do Sistema OCB para a inclusão de pleitos do cooperativismo durante sua tramitação no Congresso Nacional.

Com a sanção da Lei nº 13.097/2015, ficam asseguradas as regras de classificação contábil do capital social das cooperativas, que se encontravam em ambiente de insegurança jurídica a partir de resoluções internacionais que tratam sobre o tema.

No Brasil, a Interpretação do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (ICPC-14), através das normas International Accountant Standars (IAS) e Internacional Financial Reports (IFRS), prevê que, como as cotas-parte podem ser reclamadas e devolvidas aos seus membros no momento de sua saída, deveriam ser contabilizadas no Passivo e não no Capital Social no Patrimônio Líquido da cooperativa. Assim, essa instrução, que tinha prazo para 1º de janeiro de 2016, modificaria as contas das cooperativas, causando impactos graves ao seu faturamento.

Para tanto, fez-se necessário assegurar, por meio da Lei nº 13.097/2015 (MPV 656/2014), que o capital social das cooperativas continue sendo classificado no patrimônio Líquido enquanto não concretizado o desligamento, a eliminação ou exclusão do cooperado.

Na prática, esta classificação permite maior segurança financeira às cooperativas; melhores garantias para acesso ao crédito; capacidade de divulgação do modelo cooperativista como aquele que tem condições de conciliar resultados sociais e econômicos; bem como utilização de um montante maior de recursos para investimento na estrutura do negócio, na realização de programas e projetos, na aquisição de equipamentos e máquinas e na manutenção do capital de giro.

Simplificação de procedimentos para o setor elétrico Outro importante pleito proveniente da Lei n 13.097/2015 diz respeito à ampliação do limite geração de energia elétrica de 1000 kW para 3000 kW, incluindo as cooperativas de eletrificação rural, que terão os procedimentos simplificados e acesso ao desconto mínimo de 50% na tarifa de uso do sistema de transmissão (TUST). Além disso, a ampliação do limite de geração de 50000 kW, traz facilidades na comercialização e a possibilidade de entrega da energia no mesmo ano do contrato.

Vetos presidenciais Temas de interesse do cooperativismo que estavam incluídos na Medida Provisória 656/2014, a partir da atuação do Sistema OCB, como o emplacamento de maquinários agrícolas, a regulação das Cooperativas de Transporte de Cargas (CTC) e o aproveitamento de crédito de PIS/Cofins do Leite foram vetados pela Presidência da República. O Sistema OCB manterá seus esforços para sensibilizar o Poder Executivo e o Congresso Nacional da importância destas propostas para o desenvolvimento do setor.

Fonte: OCB



Lei que assegura a classificação contábil do capital social das cooperativas é sancionada

January 21, 2015 21:01, by Portal Bahia Cooperativo - 0no comments yet

O normativo é oriundo da Medida Provisória 656/2014, na qual o Sistema OCB atuou fortemente para a inclusão de temas de interesse do setor

Foi publicada no último dia 20, no Diário Oficial da União (DOU), a Lei nº 13.097/2015 que trata sobre mudanças na legislação tributária. O normativo é oriundo da Medida Provisória (MPV) 656/2014, que contou com grande esforço do Sistema OCB para a inclusão de pleitos do cooperativismo durante sua tramitação no Congresso Nacional.

Com a sanção da Lei nº 13.097/2015, ficam asseguradas as regras de classificação contábil do capital social das cooperativas, que se encontravam em ambiente de insegurança jurídica a partir de resoluções internacionais que tratam sobre o tema.

No Brasil, a Interpretação do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (ICPC-14), através das normas International Accountant Standars (IAS) e Internacional Financial Reports (IFRS), prevê que, como as cotas-parte podem ser reclamadas e devolvidas aos seus membros no momento de sua saída, deveriam ser contabilizadas no Passivo e não no Capital Social no Patrimônio Líquido da cooperativa. Assim, essa instrução, que tinha prazo para 1º de janeiro de 2016, modificaria as contas das cooperativas, causando impactos graves ao seu faturamento.

Para tanto, fez-se necessário assegurar, por meio da Lei nº 13.097/2015 (MPV 656/2014), que o capital social das cooperativas continue sendo classificado no patrimônio Líquido enquanto não concretizado o desligamento, a eliminação ou exclusão do cooperado.

Na prática, esta classificação permite maior segurança financeira às cooperativas; melhores garantias para acesso ao crédito; capacidade de divulgação do modelo cooperativista como aquele que tem condições de conciliar resultados sociais e econômicos; bem como utilização de um montante maior de recursos para investimento na estrutura do negócio, na realização de programas e projetos, na aquisição de equipamentos e máquinas e na manutenção do capital de giro.

Simplificação de procedimentos para o setor elétrico
Outro importante pleito proveniente da Lei n 13.097/2015 diz respeito à ampliação do limite geração de energia elétrica de 1000 kW para 3000 kW, incluindo as cooperativas de eletrificação rural, que terão os procedimentos simplificados e acesso ao desconto mínimo de 50% na tarifa de uso do sistema de transmissão (TUST). Além disso, a ampliação do limite de geração de 50000 kW, traz facilidades na comercialização e a possibilidade de entrega da energia no mesmo ano do contrato.

Vetos presidenciais
Temas de interesse do cooperativismo que estavam incluídos na Medida Provisória 656/2014, a partir da atuação do Sistema OCB, como o emplacamento de maquinários agrícolas, a regulação das Cooperativas de Transporte de Cargas (CTC) e o aproveitamento de crédito de PIS/Cofins do Leite foram vetados pela Presidência da República. O Sistema OCB manterá seus esforços para sensibilizar o Poder Executivo e o Congresso Nacional da importância destas propostas para o desenvolvimento do setor.

Fonte: OCB